Toxicidade das nanopartículas: nossos antimicrobianos são seguros?

Tempo de leitura: 3 minutos

Quando falamos sobre nanopartículas, uma das dúvidas mais frequentes é com relação a sua segurança e toxicidade. Isto porque a ascensão da nanotecnologia e da nanociência é relativamente nova e alguns assuntos permanecem em debate, sendo ainda pouco difundidos e esclarecidos para a sociedade. No entanto, quando o assunto é saúde, análises criteriosas devem ser conduzidas para atestar a segurança desses novos materiais.

Neste post, apresentaremos pela primeira vez os resultados de análises de toxicidade realizadas com as nossas nanopartículas e já adiantamos: nossa tecnologia é totalmente segura para a sua saúde!

Nanopartículas de prata

Existem inúmeras nanopartículas, mas a nanoprata se destaca! A prata possui um efeito antimicrobiano incontestável que é potencializado em escala nanométrica. Ela é utilizada há centenas de anos para o combate de microrganismos, incluindo bactérias, fungos e vírus. Há relatos de que no século XIX, os antigos utilizavam moedas de prata para conservar o leite, combatendo os eventuais microrganismos que contaminavam o alimento.

Sabendo dessas propriedades, a S3nano desenvolveu aditivos antimicrobianos e antivirais que tem como princípio ativo as nanopartículas de prata. Eles podem ser facilmente incorporados em inúmeros materiais, criando um mundo de possibilidade para ambientes mais seguros, livres de microrganismos!

O mundo de possibilidades da nanoprata

Você já teve problemas com o o mau odor em sapatos? O famoso chulé é provocada pela proliferação de bactérias que deixam um cheiro nada agradável. Com a tecnologia S3nano, tanto os seus sapatos quanto as suas meias, por exemplo, podem ser aditivadas com antimicrobianos. Essa ação impedirá a proliferação de microrganismos e marcará o fim do mau odor nos seus calçados!

Outro exemplo é o sofá da sua casa! Com o tempo, é comum sentirmos um cheiro desagradável e, em locais mais úmidos, notarmos a presença de mofo no sofá. Isso ocorre graças aos microrganismos! Como passamos muito tempo sentados, o suor, e até mesmo resquícios de pele morta, podem se acumular sobre o estofado. Assim, têm-se o ambiente perfeito para os fungos e bactérias. Novamente, os aditivos antimicrobianos são a solução! A tecnologia S3nano pode ser incorporado tanto na espuma quanto no têxtil que reveste o seu sofá. Dessa forma, além de livre de bactérias, o seu sofá durará por muito mais tempo.

Mas será que esses aditivos são seguros?

Imagine que o seu sofá é aditivado com a tecnologia S3nano, como comentamos acima. Você certamente passará muito tempo sentado sobre ele e, consequentemente, em contato direto com o têxtil aditivado. Será que isso não vai fazer mal? Será que as nanopartículas de prata do aditivo não vão prejudicar a sua saúde? A resposta é não! Os aditivos antimicrobianos e antivirais S3nano são hipoalergênicos e dermatologicamente testados, segundo a norma ABNT NBR 14673:2001 – Materiais têxteis – Determinação da irritabilidade dérmica (primária e cumulativa), na qual foi avaliado justamente o potencial irritante de um material têxtil aditivado.

Os resultados dessas análises indicaram um índice de irritabilidade dérmica igual a zero! Dessa forma, o laudo comprova que a tecnologia antimicrobiana da S3nano não provoca nenhum efeito adverso como edemas ou eritemas na pele, sendo classificada como não irritante.

Além disso, a tecnologia S3nano apresenta zero citotoxicidade! Os ensaios foram realizados conforme as normas BS EN ISO 10993 – Biological evaluation of medical devices – Part 5: Tests for in vitro cytotoxicity. International Organization for Standardization, 2009 e POP-TXII 01 – Citotoxicidade – Método de Difusão em Ágar. Após 24h da aplicação da substância aditivada, as células fora analisadas. Elas se apresentaram íntegras, sem nenhuma alteração morfológica! Dessa forma, foi atribuído um índice de ação citotóxica 0, com efeito atóxico para a linhagem celular NCTC Clone 929 (ATCC CCL 1) avaliada.

Ademais, como garantia da sua segurança, os aditivos S3nano foram avaliados quando a toxicidade oral e cutânea aguda conforme os guias oficiais de teste OECD, Guideline for Testing Of Chemicals, Acute oral/skin Toxicity – Fixed Dose Procedure. Section 4: Health Effects, 420. Em ambos os testes, obteve-se dose Letal Média (DL50) maior que 2000 mg/kg, o que permite classificar a substância teste na classe toxicológica V, a de menor risco toxicológico segundo o GHS (Globally Harmonised Classification System – OECD). Esses resultados comprovam a segurança do nosso aditivo de modo que nenhum sinal clínico de toxicidade foi observado após exposição à substância teste.

Por fim, é importante ressaltar que a concentração de aplicação dos nossos aditivos é muito baixa e após incorporação no produto final as nanopartículas se fixam à matriz através do processo de adsorção ou mesmo incorporação permanente caracterizando o aditivo como não migrante. Dessa forma, o uso de nanopartículas de prata passa a ser muito mais seguro, garantindo que o risco de absorção de prata pelo organismo, quando em contato com os materiais aditivados, é desprezível. 1

Quer saber mais sobre esse assunto? Entre em contato com a nossa equipe de especialistas!

1 Scientific Committee on Emerging and Newly Identified Health Risks (SCENIHR) (2014) Summary & Details: GreenFacts.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

EnglishPortugueseSpanish

Receba nossos materiais exclusivos em seu e-mail